Social Icons

24 de fev de 2014

JOVENS MORREM ELETROCUTADOS EM CABO DE ALTA TENSÃO QUEBRADO EM ESTRADA DE POVOADO

Dois jovens que residiam no povoado Alto Alegre, próximo ao povoado Tingidor, morreram eletrocutados na noite de sexta-feira, 21 de fevereiro, quando voltavam do povoado Ponte por volta das 22 horas. Um cabo de alta tensão quebrado no meio da estrada foi responsável pela tragédia que vitimou os dois jovens, Rafael Soares Sales, 17 anos e Marcos David Costa Dutra, 16 anos.
 
Apenas um dos jovens que vinha logo atrás sobreviveu ao acidente, José Luzia Dutra, 18 anos. O jovem relatou que ainda tomou um choque e foi jogado para trás com a força da descarga elétrica, mas conseguiu sair do local, tendo apenas um braço machucado. José ainda contou que quando viu os amigos sendo eletrocutados ficou em estado de choque, disse que os amigos estavam em chamas e não pode fazer nada para ajudá-los. José Luzia, ainda atordoado do choque, que havia tomado conseguiu voltar ao povoado Ponte para pedir ajuda aos moradores, mas a voz não saía. Quando o mesmo conseguiu explicar o que estava acontecendo, os moradores ligaram de imediato para a família das vítimas informando o que tinha ocorrido. 

O senhor Sebastião Pereira, tio de uma das vítimas disse que foram feitas diversas ligações para a CEMAR mais não foram atendidos. Pediram ajuda para o município de Presidente Vargas e segundo ele, informaram que a ambulância era para carregar doente e não morto. Um Policial Militar esteve no local da tragédia conversando com os parentes mas nada foi resolvido. Após 11 horas de agonia, conseguiram desligar o cabo de alta tensão por Presidente Vargas.

Com muita luta dos moradores, os corpos foram levados em um carro aberto até o hospital de Presidente Vargas, e logo em seguida encaminhados ao IML de São Luís.A CEMAR só chegou ao local da tragédia às 11 horas do dia de sábado, e quando perguntado para um dos técnicos sobre a demora no atendimento a comunidade, nos foi relatado que foi por medo de represália por parte dos moradores. O cabo de alta tensão foi cortado pelos próprios moradores por falta de atendimento da CEMAR.

Depois do meio dia de sábado, os serviços foram feitos pela CEMAR. O cabo foi trocado e a energia voltou a funcionar. Dona Maria Meire, mãe do garoto Rafael que foi uma das vítimas, não se conformava em ter perdido seu filho daquela forma. “Meu filho era um menino tão bom, não sei o que será de mim sem o meu filho”, ressaltou a mãe em prantos.

Matéria  e fotos extraída do site:http://blogdorsilva.com/
 
 
Fawkes Web e Serviços