Social Icons

9 de set de 2017

Com cisternas, água chega para crianças de escolas rurais em Itapecuru Mirim

Por Pirapemas.com

O programa beneficia 63.350 alunos e professores em todo o estado
Trabalhadores rurais, professores e moradores dos povoados contemplados participaram do lançamento do programa de cisternas. (Foto: Divulgação)
Água boa para beber e preparar alimentos chega para crianças de escolas rurais do município de Itapecuru Mirim. O Programa Primeira Água (Cisterna nas Escolas), lançado nesta quarta-feira (6) pelo Governo do Maranhão na cidade, vai levar cisternas para 20 escolas rurais, sendo cinco quilombolas. 

O programa beneficia 63.350 alunos e professores em todo o estado. Serão instaladas um total de 1.267 cisternas em escolas espalhadas por 106 cidades maranhenses. A água armazenada nas cisternas de 52 mil litros poderá ser usada para consumo e preparo da merenda escolar. 

O Sistema de Agricultura Familiar – formado por Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e de Extensão Rural do Maranhão (Agerp), Instituto de Colonização e Terras do Maranhão (Iterma) e Secretaria de Estado de Agricultura Familiar (SAF) – conduz a iniciativa. 

Fim da escassez 

“Só para a construção das cisternas em Itapecuru Mirim, o Governo do Estado está investindo R$ 260 mil reais. É um trabalho de combate a escassez de água, elemento indispensável na sobrevivência de todos”, informou o titular da SAF, Adelmo Soares.

“A vinda dessas cisternas vai tornar a vida dos nossos alunos, professores e toda comunidade escolar mais digna”, disse o presidente da Câmara Municipal de Itapecuru, Carlos Júnior.

“Nosso município, assim como muitos do País, tem problemas no abastecimento de água potável, principalmente na zona rural. Nossos lençóis freáticos são salinizados, por isso os poços artesianos não resolvem nosso problema”, explicou Júnior.

Quilombos beneficiados

Até mesmo quem tem poço artesiano sofre com problemas de abastecimento de água, caso da comunidade Felipa, um dos cinco quilombos beneficiados. A quilombola Nielza Nascimento conta que o único poço da comunidade é insuficiente para uso das 80 famílias residentes na área. 

“Para fazer a limpeza da escola, a zeladora tinha que pegar água no cacimbão. Com a cisterna, vai chegar água para a nossa escola e todos nós na comunidade estamos muito felizes”, comemora.

Cisternas nas Escolas

O objetivo do Programa Cisternas nas Escolas é levar água de qualidade e em quantidade suficiente para alunos e professores de escolas da zona rural, em locais com dificuldade de abastecimento.

As cisternas são de placas de cimento com capacidade para armazenar até 52 mil litros de água. Os equipamentos possuem tecnologia para captar água da chuva a partir do telhado da escola. A água captada supre as necessidades de consumo e preparo de alimentos da escola por até oito meses.

O programa também capacita professores e alunos para a gestão da água e, quando necessário, melhora as estruturas da escola para a captação e a distribuição adequada da água. 

Lançamento

O lançamento do programa de cisternas foi realizado no auditório da Prefeitura de Itapecuru Mirim. Também estiveram presentes, o secretário de Agricultura de Itapecuru, Mubaraki Trabulsi; a secretária de Educação, Socorro Lauand; o gestor regional da Agerp de Itapecuru, Domingos Pascoal; o superintendente de Reordenamento Agrário da SAF, Pedro Bello; além de presidentes de associações, trabalhadores rurais, professores e moradores dos povoados contemplados. 
 
 
Fawkes Web e Serviços